Cebrap condena ação da Polícia Federal contra UFMG

O Cebrap lamenta e condena a ação da Polícia Federal contra a reitoria e professores da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), três meses depois de ação de mesmo tipo na Universidade Federal de Santa Catarina.

As universidades, como todas as instituições públicas, estão sujeitas, por lei, à fiscalização dos órgãos competentes. Contudo, o uso da condução coercitiva, sem que antes tenham sido utilizados os recursos judiciais cabíveis, constitui ação intimidatória e grave violação dos direitos individuais.

Fundado num período ditatorial e em resistência a ele, o Cebrap se solidariza com os colegas da UFMG e repudia toda e qualquer ação ao arrepio da lei.

Leia Também

Desde o final de 2016, o Núcleo Direito e Democracia do CEBRAP está com uma coluna no JOTA, portal de notícias com foco no judiciário. Mensalmente, será veiculado no JOTA – e republicado no CEBRAP – um artigo de algum pesquisador do Núcleo abordando um tema atual da área. O pesquisador José Rodrigo Rodriguez será o […]

Foi numa sexta, 3 de agosto, que o Cebrap teve o prazer de receber Teresa Pires do Rio Caldeira. A antropóloga, professora da UC Berkeley e autora do livro ‘Cidade de muros: crime, segregação e cidadania em São Paulo’ esteve na Morgado de Mateus para falar sobre o trabalho da amiga e companheira antropóloga, Ruth […]

Parceria do Cebrap com o Movimento Voto Aberto promove ferramenta que calcula a afinidade política entre o internauta e os deputados federais, auxiliando o cidadão na escolha de seus representantes. Nesta segunda foi lançado o site www.extratoparlamentar.com.br, uma parceria do Cebrap com o Movimento Voto Aberto. O site oferece uma ferramenta que calcula a afinidade […]