Cebrap condena ação da Polícia Federal contra UFMG

O Cebrap lamenta e condena a ação da Polícia Federal contra a reitoria e professores da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), três meses depois de ação de mesmo tipo na Universidade Federal de Santa Catarina.

As universidades, como todas as instituições públicas, estão sujeitas, por lei, à fiscalização dos órgãos competentes. Contudo, o uso da condução coercitiva, sem que antes tenham sido utilizados os recursos judiciais cabíveis, constitui ação intimidatória e grave violação dos direitos individuais.

Fundado num período ditatorial e em resistência a ele, o Cebrap se solidariza com os colegas da UFMG e repudia toda e qualquer ação ao arrepio da lei.

Leia Também

O novo livro da pesquisadora e presidente do Cebrap, Angela Alonso, foi destaque na última edição do cardeno Ilustrada, do jornal Folha de S.Paulo. Em “Flores, Votos e Balas – O movimento abolicionista brasileiro (1868-88)”, a história do primeiro grande movimento social da história do Brasil é contada. Confira aqui, a matéria completa.

Com base em pesquisa do Cebrap, CET sinaliza rotas para uso de bicicleta como meio de transporte na Lapa e na Mooca. Ciclorrota vai ligar Parques Villa-Lobos e da Água Branca Via para ciclistas na zona oeste terá 18 km e deve ser inaugurada ainda neste mês; na Mooca, serão 8 km até o Sesc […]

O Centro Brasileiro de Análise e Planejamento – CEBRAP, em virtude do Convênio SCON2016-02872, torna público que fará Cotação Prévia de Preços – Pesquisa de Mercado, para contratação de agência de turismo. A presente tomada de preços tem como objetivo a contratação de agência de turismo para atender as necessidades do Projeto: “Linha de Cuidado […]