Guillermo O’Donnell (1936-2011)

Nota de falecimento

O Cebrap lamenta o falecimento do cientista político argentino Guillermo O’Donnell, um dos principais teóricos do autoritarismo e da democracia na América Latina. Entre seus trabalhos seminais estão Modernización y autoritarismo (1972) e El Estado burocrático autoritário (1982), estudos cruciais para a compreensão das origens e da natureza dos regimes autoritários da região, assim como dos empecilhos à democratização efetiva dos países latino-americanos. Professor da universidade de Notre Dame (EUA), onde dirigiu o Instituto Kellog de Estudos Internacionais, O’Donnell presidiu a Associação Internacional de Ciência Política de 1988 a 1991. Entre 1985 e 1992, foi pesquisador sênior do Cebrap, onde coordenou pesquisas sobre a transição democrática na América Latina. O’Donnell também colaborou em diversas ocasiões com a revista Novos Estudos, como atestam os artigos “Poliarquias e a (in)efetividade da lei na América Latina” (1998), “Sobre o Estado, a democratização e alguns problemas conceituais” (1993), e “Democracia delegativa?” (1991).

Leia Também

Durante a Reunião Magna da Academia Brasileira de Ciências, realizada na última semana, a pesquisadora do Cebrap Nadya Araujo Guimarães foi empossada como membro titular da entidade. Os membros titulares da Academia Brasileira de Ciências são cientistas radicados no Brasil há mais de dez anos, com destacada atuação científica. Confira abaixo a lista completa dos […]

A revista Novos Estudos e o Núcleo Direito e Democracia convidam para um encontro com Lijia Zhang. Autora de A garota da fábrica de mísseis: memórias de uma operária da nova China (Ed. Reler, 2010), a escritora e jornalista chinesa discutirá seu livro, suas experiências pessoais das mudanças na China nas últimas três décadas – […]