Seminários CEBRAP – “Dissonância em concerto: a inauguração da Sala São Paulo”

A última edição do Seminários Cebrap de 2017 aconteceu no Auditório Elza Berquó, em 24 de novembro, e contou com a presença de Ricardo Teperman, antropólogo, editor executivo da Novos Estudos Cebrap e editor da Companhia das Letras. O tema do encontro foi “Dissonância em concerto: a inauguração da Sala São Paulo”, parte de sua tese de doutorado em Antropologia Social na USP.

Como é costume no Cebrap, a apresentação de um seminário é seguida de uma discussão aberta e Teperman tem lembranças muito vívidas de como este debate específico somou ao trabalho.

“Claro que apresentar um seminário no Cebrap implica sempre em refletir sobre as dimensões políticas de seu objeto de estudo – qualquer que seja ele. Após a rodada de comentários dos pesquisadores da casa, acabei mencionando a foto oficial de descerramento da placa inaugural da Sala São Paulo, em que figuram Mario e Lila Covas, Fernando Henrique e Ruth Cardoso, além do secretário de Cultura Marcos Mendonça. A ausência do prefeito Celso Pitta não é fortuita: a pedido do cerimonial de Covas, o então vice-governador Geraldo Alckmim havia dado sumiço no prefeito, gentilmente acompanhando-o até seu lugar na sala de concertos. O episódio ficou de fora da tese por me parecer apenas anedótico. Um equívoco, e um bom problema para enfrentar antes de pensar em livro”, afirmou o antropólogo.

Veja abaixo o seminário na íntegra.

Leia Também

Organizado por Angela Alonso como editora convidada, o numero da JED nclui artigos de pesquisadores de ciências sociais e ciências naturais e visa apresentar uma visão brasileira do assunto ao público estrangeiro. Acaba de sair o número especial sobre a questão ambiental no Brasil, que Angela Alonso organizou como editora convidada para o JED – […]

Em 2009, o Cebrap – Centro Brasileiro de Análise e Planejamento – completa 40 anos. Para comemorar, a Cosac Naify, em nova parceria com o SESC SP, lança Retrato de grupo, que recupera a história da instituição que ajudou a formar o Brasil moderno. Em 2009, o Cebrap – Centro Brasileiro de Análise e Planejamento […]

Centro que reuniu intelectuais no auge da ditadura fez concessões para existir; já a geração atual é mais acadêmica. Para se constituir justamente no período mais duro da ditadura militar brasileira, imediatamente após a entrada em vigor do Ato Institucional nº 5, que limitou direitos civis e políticos no país, o Cebrap, que agora completa […]