English Version Cebrap - Centro Brasileiro de Análise e Planejamento

Últimas Notícias

31/10/2012

Cebrap divulga: Núcleo de Pesquisa de Políticas Públicas da USP lança projeto Corrupteca

O Núcleo de Pesquisa de Políticas Públicas - NUPPs, da Universidade de São Paulo, têm o prazer de convidá-la/lo para o lançamento do Projeto Corrupteca - Biblioteca Digital Internacional sobre a Temática da Corrupção, a realizar-se no dia 01 de novembro de 2012 das 10h00 às 12h30 no Auditório da Colmeia, na Rua do Anfiteatro, 181, Colmeia, favo 17, na Cidade Universitária Armando Salles de Oliveira, SP, SP.

A Corrupteca é uma biblioteca digital especializada em corrupção desenvolvida e mantida pelo Núcleo de Pesquisa de Políticas Públicas – NUPPs, da Universidade de São Paulo. Seu objetivo é fomentar a pesquisa do fenômeno da corrupção e seus impactos nas políticas públicas e na qualidade da democracia, principal tema de pesquisa do núcleo na atualidade, dentro do projeto "BRASIL. 25 ANOS DE DEMOCRACIA NO BRASIL, BALANÇO CRÍTICO: POLÍTICAS PÚBLICAS, INSTITUIÇÕES DEMOCRÁTICAS, SOCIEDADE CIVIL E CULTURA POLÍTICA", desenvolvimento pelo NUPPs no âmbito do Programa de Apoio à Pesquisa da Reitoria da USP.

 Com acervo aberto ao público e formado em sua primeira fase por cerca de 100 mil volumes digitais de texto completo, a Corrupteca reúne a produção científica específica sobre corrupção extraída de 48.567 periódicos científicos, disponíveis em 1.643 universidades e centros de pesquisa de 63 países que fazem parte do consórcio Open Archives Initiative (OAI), além de Acervo de Notícias ou Hemeroteca, que em parceria com o Acervo Digital do jornal O Estado de S. Paulo, reúne notícias relativas à corrupção desde o ano de 1875.

A Abertura do evento contará com a participação dos Professores Doutores Marco Antonio Zago (Pró-Reitor de Pesquisa - USP), José Álvaro Moisés (Diretor Científico do NUPPs), Ricardo Gandour (Diretor de conteúdo/O Estado de S. Paulo) e Giovanni Eldasi (Projetista e Desenvolvolvidor da Corrupteca). Haverá também Mesa-Redonda: "O Impacto da Corrupção na Democracia", com os Professores Doutores José Álvaro Moisés (NUPPs) e Bruno Wilhelm Speck (CESOP/Unicamp).

O evento terá transmissão ao vivo pelo IPTV em http://bit.ly/SMZQe4

Pede-se a gentileza de os interessados confirmarem a sua participação com a sra. Vera Cecília da Silva no NUPPs por e-mail: nupps@usp.br , ou pelo telefone (11) 3091.3272 e 3815.4134, visto que o auditório comporta 75 pessoas.

 

31/10/2012

Cebrap divulga: Unicamp organiza simpósio internacional sobre trabalho moderno

III Seminário Internacional: Organização e condições do trabalho moderno: emprego, desemprego e precarização

Entidades:  Unicamp (FE/IE/IFCH) e Université Paris X – Ouest Nanterre La Défense, Université Paris VIII – Saint Denis, Centre National de Recherche Scientifique (CNRS), Centre de Recherches Sociologiques et Politiques de Paris (Cresppa, CNRS- UMR 7217). Equipe Genre Travail Mobilités (GTM).

Coordenação França – Directrice de recherche Daniele Linhart

Coordenação Brasil – Profa. Dra. Aparecida Neri de Souza

Data: Dias 21 (14h) e 22 de novembro de 2012 (9h e 14h)

Local: UNICAMP, Auditório I – IFCH

Confira a programação:

21/11 – 14h / 17h – Local Auditório I – IFCH

 

O serviço público na perspectiva da certificação da qualidade

Prof. Dr. Sacha Leduc – Maître de confèrence Sociologie – Université d’Auvergne

Debatedora: Prof. Dr. Vicente Rodriguez - – Unicamp – Faculdade de Educação – Decise/ GPPE

Coordenação: Profa. Dra. Liliana Segnini – Unicamp – Faculdade de Educação – Decise/ Gepedisc e IFCH – Doutorado em Ciências Sociais

 

22/11 – 9hs/ 12hs – Local Auditório I – IFCH

As novas formas de sofrimento no trabalho numa perspectiva sociológica

Profa. Dra. Danièle Linhart – Directrice de Recherche – Centre de Recherches Sociologiques et Politiques de Paris (Cresppa, CNRS – UMR 7217). Equipe Genre Travail Mobilités (GTM)

Debatedora: Profa. Dra. Aparecida Neri de Souza – Unicamp – Faculdade de Educação – Decise/ Gepedisc

Coordenação: Profa. Dra. Selma Venco – Universidade Metodista de Piracicaba – Programa de Pós-Graduação em Educação

22/11 – 14hs/ 17hs – Local Auditório I – IFCH

As várias faces do trabalho do care

Profa. Dra. Helena Hirata – Directrice de Recherche – Centre de Recherches Sociologiques et Politiques de Paris (Cresppa, CNRS – UMR 7217). Equipe Genre Travail Mobilités (GTM)

Debatedora: Profa. Dra. Cristiane Batista de Andrade – UNICAMP – Programa de Pós-Graduação em Enfermagem - Pesquisadora colaboradora.

Coordenação: Profa. Dra. Angela Araújo – Unicamp – IFCH – Doutorado em Ciências Sociais.

_____________________________________________________________________________

Em paralelo, ocorrerá o lançamento do livro:

Cuidado e cuidadoras. As várias faces do trabalho do care, organizado por Helena Hirata e Nádya Guimarães. São Paulo: Atlas, 2012

31/10/2012

Cebrap divulga: Unicamp organiza simpósio internacional sobre trabalho moderno

III Seminário Internacional: Organização e condições do trabalho moderno: emprego, desemprego e precarização

Entidades:  Unicamp (FE/IE/IFCH) e Université Paris X – Ouest Nanterre La Défense, Université Paris VIII – Saint Denis, Centre National de Recherche Scientifique (CNRS), Centre de Recherches Sociologiques et Politiques de Paris (Cresppa, CNRS- UMR 7217). Equipe Genre Travail Mobilités (GTM).

Coordenação França – Directrice de recherche Daniele Linhart

Coordenação Brasil – Profa. Dra. Aparecida Neri de Souza

Data: Dias 21 (14h) e 22 de novembro de 2012 (9h e 14h)

Local: UNICAMP, Auditório I – IFCH

Confira a programação:

21/11 – 14h / 17h – Local Auditório I – IFCH

 

O serviço público na perspectiva da certificação da qualidade

Prof. Dr. Sacha Leduc – Maître de confèrence Sociologie – Université d’Auvergne

Debatedora: Prof. Dr. Vicente Rodriguez - – Unicamp – Faculdade de Educação – Decise/ GPPE

Coordenação: Profa. Dra. Liliana Segnini – Unicamp – Faculdade de Educação – Decise/ Gepedisc e IFCH – Doutorado em Ciências Sociais

 

22/11 – 9hs/ 12hs – Local Auditório I – IFCH

As novas formas de sofrimento no trabalho numa perspectiva sociológica

Profa. Dra. Danièle Linhart – Directrice de Recherche – Centre de Recherches Sociologiques et Politiques de Paris (Cresppa, CNRS – UMR 7217). Equipe Genre Travail Mobilités (GTM)

Debatedora: Profa. Dra. Aparecida Neri de Souza – Unicamp – Faculdade de Educação – Decise/ Gepedisc

Coordenação: Profa. Dra. Selma Venco – Universidade Metodista de Piracicaba – Programa de Pós-Graduação em Educação

22/11 – 14hs/ 17hs – Local Auditório I – IFCH

As várias faces do trabalho do care

Profa. Dra. Helena Hirata – Directrice de Recherche – Centre de Recherches Sociologiques et Politiques de Paris (Cresppa, CNRS – UMR 7217). Equipe Genre Travail Mobilités (GTM)

Debatedora: Profa. Dra. Cristiane Batista de Andrade – UNICAMP – Programa de Pós-Graduação em Enfermagem - Pesquisadora colaboradora.

Coordenação: Profa. Dra. Angela Araújo – Unicamp – IFCH – Doutorado em Ciências Sociais.

_____________________________________________________________________________

Em paralelo, ocorrerá o lançamento do livro:

Cuidado e cuidadoras. As várias faces do trabalho do care, organizado por Helena Hirata e Nádya Guimarães. São Paulo: Atlas, 2012

31/10/2012

Cebrap divulga: Unicamp realiza seminário “A Teoria Crítica de Axel Honneth” nos dias 5 e 6 de novembro

Dia 5.11.2012

 
Tarde
 
1.       Normatividade e a dialética de individualização e socialização: Hegel, Habermas e Honneth – Prof. Dr. Erick Lima.
 
2.       Práxis social e reconhecimento – Prof. Dr. Rúrion Melo (Unifesp/Cebrap)
 
3.       O problema de uma teoria do poder em Honnet -  Nathalie Bressiani (doutoranda USP/Cebrap)
 
 
 
Dia 6.11.2012
 
1.       Atualização de Hegel – Ricardo Crissiuma (Unicamp/Cebrap)
 
2.       Luta por reconhecimento, democracia e poder – Prof. Dr. Denilson Werle (UFSC/Cebrap)
 
3.       Reconhecimento e Psicanálise – Profa. Dra. Inara Marim (Cebrap)
 
4.       Amor e emancipação: Axel Honneth e a democratização da intimidade – Prof. Dr. Felipe G. Silva (Cebrap)
 
 
 
Local do evento: IFCH - Instituto de Filosofia e Ciências Humanas
 
Organização: Prof. Dr. Marcos S. Nobre
Promoção: Programa de Pós-Graduação em Filosofia
 
Apoio técnico: Secretaria de Eventos da IFCH
31/10/2012

Pesquisador do Cebrap lança livro Cultura Surda: Agentes Religiosos e a Construção de uma Identidade, nesta quarta-feira, dia 7

Pesquisador César Augusto de Assis Silva insere o leitor num universo pouco conhecido: a comunidade de falantes de libras.

Os surdos brasileiros constituem um grupo com cultura particular? O reconhecimento científico e jurídico da língua brasileira de sinais (libras) é argumento suficiente para a construção da cultura surda? As igrejas cristãs teriam algum papel na história da constituição da libras no Brasil?

Com estas questões em mente, César Augusto de Assis Silva insere o leitor num universo pouco conhecido: a comunidade de falantes de libras.

Por meio de uma vasta pesquisa de campo em diferentes instituições religiosas, análise da trajetória de determinados agentes, documentos e entrevistas, o autor explora as relações entre atividades missionárias cristãs católicas e protestantes, a consolidação de um movimento social surdo, a constituição de um mercado vinculado à libras e a construção de um campo acadêmico que confere legitimidade a essa língua.

O resultado é uma narrativa clara, consistente, inédita e original, que vai interessar não só a pesquisadores de diversas áreas – cientistas sociais, lingüistas, psicólogos e pedagogos – mas também a leigos.

 

O autor

César Augusto de Assis Silva é doutor em Antropologia Social pela Universidadede São Paulo. É coordenador do Grupo de Estudos Surdos e da Deficiência do Núcleo de Antropologia Urbana da USP. Atualmente realiza pós-doutorado no Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (Cebrap).

 

Lançamento

Quando: quarta-feira, dia 7 de novembro de 2012

Horário: 19 horas

Local: Recanto Vila Madalena, rua Medeiros de Albuquerque, n. 471. Vila Madalena.

 

Coleção Antropologia Hoje

A coleção Antropologia Hoje é uma iniciativa conjunta do Núcleo de Antropologia Urbana da USP e da Editora Terceiro Nome com o propósito de divulgar ensaios, resultados de pesquisas, etnografias e propostas teórico-metodológicas da Antropologia voltados para a dinâmica cultural e a processos sociais contemporâneos.

 

Serviço

CULTURA SURDA: AGENTES RELIGIOSOS E A CONSTRUÇÃO DE UMA IDENTIDADE

César Augusto de Assis Silva

Projeto gráfico: Antonio Kehl

248 páginas. 14 x 21 cm.Brochura

ISBN: 978-85-7816-097-5

Preço: R$ 36,00

26/10/2012

Saúde para todos

“A experiência brasileira de forte participação social via conferências e os demais mecanismos de governança que sustentam o SUS podem servir de exemplo para os chineses”, diz Vera Schattan Coelho, pesquisadora e ex-diretora científica do Cebrap, que participa de simpósio sobre sistemas de saúde público e privado na China. Leia trechos da matéria abaixo e sua íntegra no site Ciência Hoje.

“O sistema de saúde chinês tem movimentos entre público e privado muito diferentes do sistema brasileiro”, comenta Coelho. “Aqui, há certa penetração da rede privada – cerca de 30% da população tem planos de saúde e usam o SUS apenas de forma seletiva –, mas a grande maioria usa o SUS e recebe atendimento e medicamentos gratuitamente.”

“A experiência brasileira de forte participação social via conferências e os demais mecanismos de governança que sustentam o SUS podem servir de exemplo para os chineses”

Segundo a pesquisadora, o sistema de saúde brasileiro pode servir de exemplo em muitos aspectos, principalmente na participação social. Desde o início da implantação do SUS, ele conta com conferências abertas à sociedade civil. Essas reuniões, realizadas a cada quatro anos, têm por objetivo avaliar a situação da saúde e formular diretrizes para políticas públicas na área.

“Viabilizar um sistema público de saúde não é fácil, principalmente um sistema como o nosso, em que não se paga nada”, diz Coelho. “A experiência brasileira de forte participação social via conferências e os demais mecanismos de governança que sustentam o SUS podem servir de exemplo para os chineses.”

Leia a íntegra da matéria no site Ciência Hoje.

26/10/2012

Saúde para todos

“A experiência brasileira de forte participação social via conferências e os demais mecanismos de governança que sustentam o SUS podem servir de exemplo para os chineses”, diz Vera Schattan Coelho, pesquisadora e ex-diretora científica do Cebrap, que participa de simpósio sobre sistemas de saúde público e privado na China. Leia trechos da matéria abaixo e sua íntegra no site Ciência Hoje.

“O sistema de saúde chinês tem movimentos entre público e privado muito diferentes do sistema brasileiro”, comenta Coelho. “Aqui, há certa penetração da rede privada – cerca de 30% da população tem planos de saúde e usam o SUS apenas de forma seletiva –, mas a grande maioria usa o SUS e recebe atendimento e medicamentos gratuitamente.”

“A experiência brasileira de forte participação social via conferências e os demais mecanismos de governança que sustentam o SUS podem servir de exemplo para os chineses”

Segundo a pesquisadora, o sistema de saúde brasileiro pode servir de exemplo em muitos aspectos, principalmente na participação social. Desde o início da implantação do SUS, ele conta com conferências abertas à sociedade civil. Essas reuniões, realizadas a cada quatro anos, têm por objetivo avaliar a situação da saúde e formular diretrizes para políticas públicas na área.

“Viabilizar um sistema público de saúde não é fácil, principalmente um sistema como o nosso, em que não se paga nada”, diz Coelho. “A experiência brasileira de forte participação social via conferências e os demais mecanismos de governança que sustentam o SUS podem servir de exemplo para os chineses.”

Leia a íntegra da matéria no site Ciência Hoje.

25/10/2012

Departamento de Sociologia da USP convida para lançamento do livro “Cuidado e Cuidadores” nesta terça-feira, dia 30, na FFLCH

Organizado por Helena Hirata, do Conselho Editorial da Revista Novos Estudos Cebrap, e Nadya Araújo Guimarães (Cebrap), a publicação conta com textos de cinco especialistas, professoras e pesquisadoras na USP, Unicamp, UFSCar e também IRD (Grã-Bretanha)

Cuidado e Cuidadoras – As várias Faces do Trabalho do Care conta com artigos de Bila Sorj (UFRJ); Guita Grin Debert (Unicamp); Helena Hirata, CNRS, professora visitante da USP); Isabel Georges (IRD, professora visitante UFSCar; Nadya Carújo Guimarães (USP).

Serviço:

 

Terça-feira, dia 30 de outubro de 2012

Das 18 às 20 horas

Prédio de Filosofia e Ciência Sociais – FFLCH, sala 14.

Rua Luciano Gualberto, 315. Campus da Cidade Universitária da USP

19/10/2012

A invenção dos índios no Brasil, sobre o livro Selvagens, Civilizados e Autênticos, de Paula Montero

Análise de etnografias produzidas por missionários salesianos desmonta a noção do antropólogo como tradutor CARLOS HAAG e MARILUCE MOURA

Um debate instigante e certamente oportuno sobre qual é, afinal, o papel do antropólogo – e a natureza de seu trabalho de pesquisa – talvez possa ser um dos resultados do livro Selvagens, civilizados, autênticos: a produção das diferenças nas monografias salesianas no Brasil (1920-1970), se os estudiosos da área receberem com espírito aberto as provocadoras propostas nele apresentadas por Paula Montero.

 

Leia a íntegra da resenha na Revista Fapesp.

17/10/2012

Seminário Interno do Cebrap discute Proteção Escolar no dia 19

Os antropólogos Maurício Fiore e Ronaldo Almeida debatem o tema “Aperfeiçoamento do Sistema de Proteção Escolar” em Seminário Interno do Cebrap, nesta sexta-feira, dia 19, às 12h30. O evento é restrito aos pesquisadores da casa.

Rua Morgado de Mateus, 615 - Vila Mariana - São Paulo/SP | CEP 04015-051 | (11) 5574 0399 / (11) 5574 5928 | cebrap.comunicacao@gmail.com