Caderno Mobilidade & Covid – São Paulo

O Cebrap e o Itaú Unibanco lançaram o terceiro estudo da série Cadernos Mobilidade & Covid. O terceiro caderno traz resultados da pesquisa a respeito de São Paulo. O lançamento desta edição aconteceu em 3/11, em live realizada no canal do Cebrap no YouTube.

Acesse aqui o Caderno Mobilidade & Covid – São Paulo.

Assista também ao lançamento do estudo:


Cadernos Mobilidade & Covid

Os Cadernos Mobilidade & Covid são pesquisas produzidas pelo Cebrap em parceria com o Itaú Unibanco. Os estudos investigaram a percepção da população em relação à mobilidade urbana durante a pandemia de covid-19 em diferentes cidades brasileiras.

Acesse os estudos já lançados:

Caderno Mobilidade & Covid – Recife
Caderno Mobilidade & Covid – Salvador
Caderno Mobilidade & Covid – Rio de Janeiro
Caderno Mobilidade & Covid – Porto Alegre

 

Leia Também

Centro que reuniu intelectuais no auge da ditadura fez concessões para existir; já a geração atual é mais acadêmica. Para se constituir justamente no período mais duro da ditadura militar brasileira, imediatamente após a entrada em vigor do Ato Institucional nº 5, que limitou direitos civis e políticos no país, o Cebrap, que agora completa […]

Controle de constitucionalidade no Brasil. O seminário debaterá os resultados das pesquisas “Controle de Constitucionalidade dos Atos do Poder Executivo” e “Processo legislativo e Controle de Constitucionalidade: as fronteiras entre Direito e Política”, realizadas neste ano pela SBDP e pelo Cebrap, com o apoio financeiro e institucional da SAL-MJ e do Programa das Nações Unidas […]

Daniela Costanzo, pesquisadora do Núcleo de Desenvolvimento do Cebrap, participou do primeiro Summer Institute da Network for a New Political Economy (N2PE) da Universidade da California Berkeley. A rede, coordenada pelos professores Neil Fligstein e Steven Vogel, tem como objetivos trabalhar para definir como deveria ser uma nova economia política e construir uma comunidade interdisciplinar […]

“A política só pode começar quando algum acordo passa a acontecer. A política é anterior ao Estado e anterior à sociedade civil. (…) A partir de um certo momento, pra se ter política é necessário uma tolerância com o inimigo e exigir dele uma certa cooptação. É uma relação de adversário e associados. Mas sempre […]