Guillermo O’Donnell (1936-2011)

Nota de falecimento

O Cebrap lamenta o falecimento do cientista político argentino Guillermo O’Donnell, um dos principais teóricos do autoritarismo e da democracia na América Latina. Entre seus trabalhos seminais estão Modernización y autoritarismo (1972) e El Estado burocrático autoritário (1982), estudos cruciais para a compreensão das origens e da natureza dos regimes autoritários da região, assim como dos empecilhos à democratização efetiva dos países latino-americanos. Professor da universidade de Notre Dame (EUA), onde dirigiu o Instituto Kellog de Estudos Internacionais, O’Donnell presidiu a Associação Internacional de Ciência Política de 1988 a 1991. Entre 1985 e 1992, foi pesquisador sênior do Cebrap, onde coordenou pesquisas sobre a transição democrática na América Latina. O’Donnell também colaborou em diversas ocasiões com a revista Novos Estudos, como atestam os artigos “Poliarquias e a (in)efetividade da lei na América Latina” (1998), “Sobre o Estado, a democratização e alguns problemas conceituais” (1993), e “Democracia delegativa?” (1991).

Leia Também

Em tempos de Covid-19, quarentena e isolamento social, o Cebrap transferiu seus debates do Auditório Elza Berquó para a internet. Com transmissão ao vivo no canal do Cebrap no YouTube, os seminários virtuais vem tratando de diversos aspectos – econômicos, políticos, trabalho, etc – do Brasil e do mundo atingidos e transformados por essa crise […]

A revista Novos Estudos e o Núcleo Direito e Democracia convidam para um encontro com Lijia Zhang. Autora de A garota da fábrica de mísseis: memórias de uma operária da nova China (Ed. Reler, 2010), a escritora e jornalista chinesa discutirá seu livro, suas experiências pessoais das mudanças na China nas últimas três décadas – […]