Impactos Sociais do Envelhecimento Ativo

A partir de survey realizado com população de 50 anos ou mais em três capitais brasileiras (São Paulo, Salvador e Porto Alegre), a pesquisa “Impactos Sociais do Envelhecimento Ativo” traz resultados inéditos sobre 11 dimensões condicionantes para qualidade de vida da população no processo de envelhecimento. A pesquisa foi realizada pelo Núcleo de Desenvolvimento do Cebrap em conjunto com o Itaú Viver Mais.

O estudo apresenta o Índice de Envelhecimento Ativo, derivado de indicadores de todas as dimensões aferidas na pesquisa: inclusão digital, inclusão produtiva, segurança financeira, mobilidade, práticas culturais, bem-estar, saúde, exposição à violência, práticas de atividades físicas, capital social e autoestima. A partir do olhar transversal, a análise dos resultados permite aferir o impacto de cada uma das diferentes dimensões na qualidade de vida dessa população e simultaneamente no desenvolvimento econômico e social da sociedade como um todo. Espera-se com os resultados estimular a promoção de políticas públicas e diferentes ações que garantam as condições adequadas de vida em uma sociedade que envelhece rapidamente.

Confira a publicação de São Paulo:

Leia Também

Está aberta até o dia 15 de dezembro uma chamada para trabalhos da II Conferência Internacional para Difusão de Políticas Públicas e Cooperação para o Desenvolvimento [II International Conference on Policy Diffusion and Development Cooperation] que acontecerá em São Paulo de 25 a 27 de maio de 2020. O evento, que começou como um seminário […]

O Núcleo Direito e Democracia (NDD), do Cebrap, por meio de suas linhas de pesquisa “Esfera Pública e Cultura Política” e “Diagnósticos de Tempo”, lança três diferentes editais para seleção de novos(as) integrantes provenientes de diferentes áreas do conhecimento (economia, sociologia, direito, ciência política, psicologia, antropologia, história, filosofia), e que tenham interesse de participar em […]

Ja está disponível on-line o banco de dados Sistema de Saúde Privado e Público, 2008 – CIS0335 São freqüentes as afirmações de que a imagem da baixa qualidade dos serviços públicos de saúde deve-se à experiência da população com o SUS. A pesquisa (…) mostra, no entanto, que as coisas não são exatamente assim. Em […]