“Mosaico de olhares: pesquisa e futuro no cinquentenário do Cebrap” é o título do livro lançado agora pelas Edições Sesc SP

Organizado pelos pesquisadores Mauricio Fiore e Miriam Dolhnikoff, o livro, além de fornecer subsídios para debates, coloca a instituição paulista na vanguarda da produção multidisciplinar do conhecimento crítico e independente em ciências humanas

 

Como parte da comemoração dos 50 anos do Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (completados em 2019), o livro Mosaico de olhares: pesquisa e futuro no cinquentenário do Cebrap, das Edições Sesc SP, vai muito além de uma publicação que celebra o jubileu de ouro da instituição.

O título, que conta com a organização dos pesquisadores Mauricio Fiore e Miriam Dolhnikoff, não se atém a descrever o passado do Cebrap, mas, sim, a trazer à luz variadas propostas para uma diversificada agenda de pesquisas. Nesse sentido, reúne 19 artigos que discutem, ao longo de 344 páginas, os atuais desafios da produção acadêmica sem apartá-los de seus desdobramentos políticos, traço marcante da história de intervenção pública desse que é um dos mais tradicionais centros de pesquisa em humanidades do país. Perspectivas teóricas e possibilidades metodológicas nos campos de investigação sobre democracia, movimentos sociais, relações raciais, políticas públicas, religião, violência, cultura, drogas, inovação e mobilidade urbana, entre outros, são apresentadas na obra para quem se dedica a investigar ou tem interesse por esses temas.

De acordo com a demógrafa Elza Berquó, professora emérita da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (USP), pesquisadora emérita do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e uma das fundadoras do Cebrap, os artigos reunidos no livro são uma demonstração de que a vocação original da instituição, investigar e debater questões relevantes e politicamente sensíveis sob o rigor metodológico, permanece vigorosa, apontando para um frutífero caminho nos próximos 50 anos. “Temas tradicionais – que não perderam sua relevância – e novas fronteiras do conhecimento são apresentados em uma instigante discussão com a literatura e sob a forma de agendas de pesquisa que engajam diferentes gerações de pesquisadores e pesquisadoras”, diz Elza.

Para o diretor regional do Sesc São Paulo, Danilo Santos de Miranda, o título diz respeito à dupla compreensão de que é preciso entender melhor a natureza das transformações contemporâneas e reafirmar alguns dos princípios que têm sido colocados em xeque por elas. “Isso não significa voltar ao passado ou descartar a necessidade de reinvenções que possibilitem aprimorá-los – muito pelo contrário. Reunindo textos de intelectuais que procuram interpretar o momento atual, por vezes questionando explicações recorrentes e gastas, este livro nos convoca a interferir nos rumos dos processos em curso e oferece ferramentas para a construção de um futuro mais inclusivo”, afirma.

O lançamento de Mosaico de olhares: pesquisa e futuro no cinquentenário do Cebrap será realizado em parceria com a IV Feira do Livro da FCA/UNICAMP – Edição virtual 2021, em 4 de novembro, às 15h, com um bate-papo entre os pesquisadores Maria Hermínia Tavares e Marcos Nobre, presidente do Cebrap, e o organizador Mauricio Fiore sobre a publicação e o futuro da pesquisa no Brasil frente à pandemia e à situação política atual. Com transmissão ao vivo, pode ser assistido pelo Youtube da FCA Unicamp.

SOBRE OS ORGANIZADORES

Mauricio Fiore: pesquisador do Cebrap, é antropólogo e doutor em Ciências Sociais pela Unicamp. Foi coordenador científico da Plataforma Brasileira e Política de Drogas (2014-2018) e editor da Revista Platô: Drogas e Políticas (2017-2020). É autor de trabalhos sobre diferentes aspectos relacionados ao uso de drogas, entre os quais se destacam os livros Uso de “drogas”: controvérsias médicas e o debate público (2007) e Substâncias, sujeitos, eventos: uma autoetnografia sobre uso de drogas (2020).

Miriam Dolhnikoff: professora de História da Universidade de São Paulo (USP) e pesquisadora do Cebrap. Especialista no período imperial brasileiro, publicou, entre outros trabalhos, a biografia José Bonifácio (2012) e o livro Pacto Imperial: origens do federalismo no Brasil (2005).

SOBRE O CEBRAP

O Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (CEBRAP) foi criado em 1969, em São Paulo, por um grupo de professores de diferentes áreas afastados das universidades pela ditadura militar para ser um espaço de produção de conhecimento crítico e independente no Brasil. Ativa há mais de 50 anos, a instituição destaca-se no cenário nacional com pesquisas, publicações e seminários marcados pela multidisciplinaridade, pelo rigor e pelo impacto no debate público. Já realizou mais de 500 projetos de pesquisa, trabalhou com cerca de 200 parceiros nacionais e internacionais e se consolidou como centro de pesquisa de alto padrão, referência na produção de conhecimento de ponta nas diferentes ciências humanas e fórum de debate sobre os grandes temas nacionais.

SOBRE AS EDIÇÕES SESC SÃO PAULO

Pautadas pelos conceitos de educação permanente e acesso à cultura, as Edições Sesc São Paulo publicam livros em diversas áreas do conhecimento e em diálogo com a programação do Sesc. A editora apresenta um catálogo variado, voltado à preservação e à difusão de conteúdos sobre os múltiplos aspectos da contemporaneidade. Seus títulos estão disponíveis nas Lojas Sesc, na livraria virtual do Portal Sesc São Paulo, nas principais livrarias e em aplicativos como Google Play e Apple Store.

 

 

Os títulos das Edições Sesc São Paulo podem ser adquiridos em todas as unidades do Sesc São Paulo, nas principais livrarias, em aplicativos como Apple Store e Google Play e também pelo portal www.sescsp.org.br/livraria

Leia Também

O número 120 da revista reúne oito artigos, dentre eles um texto inédito de José Arthur Giannotti, além de ensaio visual da artista plástica Silvia Mecozzi A revista Novos Estudos Cebrap lança nesta semana a sua 120ª edição. O primeiro artigo apresenta texto inédito de José Arthur Giannotti, um dos fundadores do Cebrap e seu presidente em duas […]

Foi lançado pelo Cebrap em parceria com a Ipiranga o livro “Caminhos e desafios para a mobilidade urbana no século XXI”, no Parque da Mobilidade Urbana, evento realizado no Memorial da América Latina, em São Paulo. O livro é resultado do projeto Desafio Ipiranga-Cebrap: mobilidade e tendências. Nele 5 propostas de pesquisa foram selecionadas e incubadas […]

O segundo dia de atividades da Escola de Altos Estudos em Ciências Sociais aconteceu em um sábado, 24 de março, e a única atividade foi uma mesa redonda que reuniu Otaviano Canuto [The World Bank], Marta Arretche [USP/CEM-Cebrap] e Ricardo Paes de Barros, chefe economista do Instituto Ayrton Senna e professor no Insper [Instituto de […]

A partir de survey realizado com população de 50 anos ou mais em três capitais brasileiras (São Paulo, Salvador e Porto Alegre), a pesquisa “Impactos Sociais do Envelhecimento Ativo” traz resultados inéditos sobre 11 dimensões condicionantes para qualidade de vida da população no processo de envelhecimento. A pesquisa foi realizada pelo Núcleo de Desenvolvimento do […]