Walter Barelli (1938-2019)

O Cebrap lamenta a morte de Walter Barelli. O economista e professor paulistano faria 81 anos nesta quinta, 25 de julho, mas nos deixou uma semana atrás, em 18 de julho. Barelli era associado ao Cebrap desde 1971.

Barelli formou-se em economia pela FEA-USP enquanto trabalhava como bancário no Banco do Brasil e fez pós graduação em Sociologia do Desenvolvimento com Octavio Ianni na USP da Rua Maria Antônia. Logo depois, em 1965, entrou para o Departamento Intersindical de Estudos Socioeconômicos [Dieese] e lá permaneceu, como diretor técnico, até 1990.

Assessorou Lula durante a campanha para presidência em 1989. Com a eleição de Fernando Collor sua permanência no Dieese ficou insustentável. Foi o começo de sua trajetória como ocupante de cargos públicos, afinal, poucos anos depois, tornou-se Ministro do Trabalho [1992-1994, Governo Itamar Franco]. Em 1994 filiou-se ao PSDB e se tornou secretário do Emprego e Relações do Trabalho do Estado de São Paulo de 1995 a 2002, nos governos de Mário Covas e Geraldo Alckmin, e deputado federal pelo PSDB [2003-2007].

Durante sua trajetória, Barelli lecionou em faculdades como PUC, FGV e Unicamp [onde aposentou-se, era professor do Departamento de Teoria Econômica], e escreveu livros como “O futuro do emprego”, “Distribuição funcional de renda nos bancos comerciais” e “As alternativas de emprego para o mercado de trabalho”.

No site Memória Dieese, Barelli relembra sua trajetória em um longo e rico depoimento.

Walter Barelli em 1986, durante evento em sindicato no Rio de Janeiro [Arquivo do Sinttel-Rio]

Leia Também

Foi realizado na noite desta quinta-feira, 13/7, em Berlin, o encontro de abertura do seminário de inauguração doMerian Centre Conviviality in Unequal Societies: Perspectives from Latin America. A iniciativa é formada por um consórcio de sete instituições de pesquisa de ciências sociais e humanidades – Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (CEBRAP), Universidade de São […]

No quarto episódio da série #CebrapPesquisa, Ronaldo de Almeida fala sobre o comportamento do voto evangélico nas eleições de 2018. Integrante do Núcleo de Etnografias Urbanas e Diretor Científico do Cebrap, o antropólogo é coordenador desse trabalho financiado pelo CNPq e que está em fase de coleta de dados. A série #CebrapPesquisa tem como objetivo […]

O CEBRAP lamenta profundamente a morte de Dom Paulo Evaristo Arns, Cardeal Arcebispo Emérito de São Paulo. Além de seu apoio direto à constituição deste centro de pesquisa, sendo um dos inspiradores do livro São Paulo: crescimento e pobreza, Dom Paulo será sempre lembrado por nunca ter se omitido diante do arbítrio e da desigualdade.