50 anos pensando o Brasil, um documentário sobre o Cebrap

Cebrap – 50 anos pensando o Brasil é um documentário curta metragem que foi apresentado na abertura do seminário internacional ‘Democracia à brasileira – Cebrap 50 anos‘ no dia 14 de maio de 2019 no Sesc Vila Mariana.

Sinopse: A história dos 50 anos do Cebrap [Centro Brasileiro de Análise e Planejamento] contada por seus/suas ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso, José Arthur Giannotti, Francisco de Oliveira, Fernando Limongi, Alvaro Comin, Paula Montero e Angela Alonso, e também pela única mulher entre os fundadores, a demógrafa Elza Berquó.

Linha do tempo dos(as) presidentes do Cebrap:
1969-1979 Cândido Procópio Ferreira (in memoriam)
1980-1983 Fernando Henrique Cardoso
1984-1990 José Arthur Giannotti
1991-1993 Vilmar Faria (in memoriam)
1993-1995 Chico de Oliveira (in memoriam)
1995-2001 José Arthur Giannotti
2001-2005 Fernando Limongi
2005-2008 Álvaro Comin
2008-2015 Paula Montero
2015-2019 Angela Alonso

Leia Também

Paulo Todescan Mattos apresenta seminário sobre cooperações público-privadas no desenvolvimento industrial. O Estado tomador de riscos: cooperações público-privadas no desenvolvimento industrial Paulo Todescan Mattos, professor de Direito Econômico da FGV-RJ, pesquisador do CEBRAP e atualmente Diretor Vice-Presidente de Regulamentação da Oi. Foi Superintendente do BNDES. 18 de junho, sexta, às 16h no Auditório do Cebrap

Foi com grande pesar e tristeza que o Cebrap recebeu a notícia da morte de Francisco de Oliveira, o Chico de Oliveira, neste 10 de julho de 2019. O sociólogo pernambucano tinha 85 anos e foi uma das figuras mais importantes da história do Cebrap, que presidiu de 1993 a 1995. Autor de textos clássicos […]

Foi lançado nesta quarta, 20 de março, o CopiCola, uma iniciativa da Secretaria Municipal de Inovação e Tecnologia (SMIT) da Prefeitura de São Paulo. O programa tem como objetivo “sistematizar e compartilhar boas práticas de inovação para que essas experiências possam ser aplicadas em outras áreas da própria Prefeitura e em outras esferas de governo”. […]