Desigualdades digitais são temas de publicações com apoio do Cebrap

Em seminário promovido nesta segunda, 28 de outubro, pelo Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação [Cetic.br], foram lançadas duas publicações que tiveram apoio do Cebrap e do Centro de Estudos da Metrópole: TIC Domicílios 2018 e o estudo setorial Desigualdades digitais no espaço urbano: um estudo sobre o acesso e o uso da Internet na cidade de São Paulo.

Após um abertura feita por Demi Getschko, um dos responsáveis por trazer a internet para o Brasil na década de 1990, e Alexandre Barbosa [Cetic.br], o seminário ‘Mapeando as desigualdades digitais’ teve início com a mesa “O território importa: inovações metodológicas para a medição de desigualdades digitais no nível local”, que teve a presença de Ellen Helsper [London School of Economics], Tomás Wissenbach [Cebrap] e Luis Claudio Kubota [IPEA], com mediação de Graziela Castello [Cebrap].

A segunda mesa do seminário foi intitulada “Desigualdades digitais e as políticas públicas: investigando as relações entre desigualdades digitais e sociais”, e teve a participação de Karen Mossberger [Arizona State University], Marta Arretche [Centro de Estudos da Metrópole] e Francisco Gaetani [EBAPE/FGV] e foi mediada por Fábio Senne [Cetic.br]. E então, durante um coquetel, foram lançadas as duas publicações que podem ser baixadas gratuitamente [em PDF]:

TIC Domicílios 2018

Desigualdades digitais no espaço urbano

Ellen Helsper, Graziela Castello, Tomás Wissenbach e Luis Claudio Kubota na primeira mesa do seminário

Se você perdeu a transmissão ao vivo do seminário “Mapeando as desigualdades digitais”, o Cetic.br disponibilizou a íntegra com a abertura e duas mesas.

Algumas das discussões deste seminário foram tratadas anteriormente – mais precisamente em 15 de agosto – na primeira mesa das #JornadasSescCebrap [“Tecnologia e Sociedade”] que contou com as presenças de Fábio Senne [Cetic.br] e Graziela Castello [Cebrap]. Confira abaixo o áudio da mesa.

Leia Também

“A política só pode começar quando algum acordo passa a acontecer. A política é anterior ao Estado e anterior à sociedade civil. (…) A partir de um certo momento, pra se ter política é necessário uma tolerância com o inimigo e exigir dele uma certa cooptação. É uma relação de adversário e associados. Mas sempre […]

O Projeto Afro Memória é uma iniciativa que se propõe a recuperar, preservar e disseminar a memória negra através da captação, organização, catalogação e digitalização de acervos do ativismo negro contemporâneo. Já foram realizadas três lives nas redes sociais do Cebrap sobre o projeto. O Projeto Afro Memória é uma parceria Afro Cebrap, Arquivo Edgard […]

Após uma pausa forçada pela pandemia, o cebrap.lab está de volta em novo formato. Com cursos de 12h de duração, as atividades do programa foram reformuladas para se adequarem ao ambiente online, mantendo o caráter de laboratório e utilizando diferentes recursos, que vão desde encontros virtuais entre participantes e professores até trabalho remoto em grupo. […]

Desde o final de 2016, o Núcleo Direito e Democracia do CEBRAP está com uma coluna no JOTA, portal de notícias com foco no judiciário. Mensalmente, será veiculado no JOTA – e republicado no CEBRAP – um artigo de algum pesquisador do Núcleo abordando um tema atual da área. O pesquisador José Rodrigo Rodriguez será o […]