Desigualdades digitais são temas de publicações com apoio do Cebrap

Em seminário promovido nesta segunda, 28 de outubro, pelo Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação [Cetic.br], foram lançadas duas publicações que tiveram apoio do Cebrap e do Centro de Estudos da Metrópole: TIC Domicílios 2018 e o estudo setorial Desigualdades digitais no espaço urbano: um estudo sobre o acesso e o uso da Internet na cidade de São Paulo.

Após um abertura feita por Demi Getschko, um dos responsáveis por trazer a internet para o Brasil na década de 1990, e Alexandre Barbosa [Cetic.br], o seminário ‘Mapeando as desigualdades digitais’ teve início com a mesa “O território importa: inovações metodológicas para a medição de desigualdades digitais no nível local”, que teve a presença de Ellen Helsper [London School of Economics], Tomás Wissenbach [Cebrap] e Luis Claudio Kubota [IPEA], com mediação de Graziela Castello [Cebrap].

A segunda mesa do seminário foi intitulada “Desigualdades digitais e as políticas públicas: investigando as relações entre desigualdades digitais e sociais”, e teve a participação de Karen Mossberger [Arizona State University], Marta Arretche [Centro de Estudos da Metrópole] e Francisco Gaetani [EBAPE/FGV] e foi mediada por Fábio Senne [Cetic.br]. E então, durante um coquetel, foram lançadas as duas publicações que podem ser baixadas gratuitamente [em PDF]:

TIC Domicílios 2018

Desigualdades digitais no espaço urbano

Ellen Helsper, Graziela Castello, Tomás Wissenbach e Luis Claudio Kubota na primeira mesa do seminário

Se você perdeu a transmissão ao vivo do seminário “Mapeando as desigualdades digitais”, o Cetic.br disponibilizou a íntegra com a abertura e duas mesas.

Algumas das discussões deste seminário foram tratadas anteriormente – mais precisamente em 15 de agosto – na primeira mesa das #JornadasSescCebrap [“Tecnologia e Sociedade”] que contou com as presenças de Fábio Senne [Cetic.br] e Graziela Castello [Cebrap]. Confira abaixo o áudio da mesa.

Leia Também

No Dia Internacional da Mulher o CEBRAP homenageia todas as mulheres que lutaram e lutam por uma sociedade mais igualitária na pessoa de sua pesquisadora sênior e sócia-fundadora, a demógrafa Elza Berquó. Elza desenvolveu pesquisas pioneiras sobre demografia, sexualidade, raça e saúde reprodutiva, que tiveram impacto tanto no debate intelectual quanto nas políticas públicas.

A quarta mesa das Jornadas Sesc Cebrap: Pesquisa e Futuro, mais um evento comemorativo da série #Cebrap50anos, aconteceu na quinta, 12 de agosto. Com mediação do cientista político Rúrion Melo, o debate tratou de “Raça, gênero, sexualidade e reprodução” e trouxe a socióloga e professora da FFLCH-USP Márcia Lima e a antropóloga Sandra Garcia, ambas […]

O Núcleo Direito e Democracia (NDD), do Cebrap, por meio de suas linhas de pesquisa “Esfera Pública e Cultura Política” e “Diagnósticos de Tempo”, lança três diferentes editais para seleção de novos(as) integrantes provenientes de diferentes áreas do conhecimento (economia, sociologia, direito, ciência política, psicologia, antropologia, história, filosofia), e que tenham interesse de participar em […]