Nota de pesar pelo falecimento de Chico de Oliveira

Foi com grande pesar e tristeza que o Cebrap recebeu a notícia da morte de Francisco de Oliveira, o Chico de Oliveira, neste 10 de julho de 2019. O sociólogo pernambucano tinha 85 anos e foi uma das figuras mais importantes da história do Cebrap, que presidiu de 1993 a 1995.

Autor de textos clássicos das ciências sociais brasileiras como Crítica à Razão Dualista, Chico de Oliveira foi o intelectual rigoroso e sofisticado que participou de pesquisas que moldaram o debate brasileiro e que formaram gerações de novos pesquisadores. Imbuído de um ideal de transformação do país a que se manteve fiel durante toda a sua vida, engajou-se desde muito cedo na gestão pública. Foi um dos fundadores do Partido dos Trabalhadores, em 1980.

O Cebrap reverencia a memória de Chico de Oliveira e exprime sua gratidão pelo privilégio de poder ter contado durante tantos anos com sua energia e seu engajamento na produção de conhecimento inovador e na construção de um país justo e soberano.

O velório ocorrerá hoje no salão nobre do prédio administrativo da FFLCH-USP, a partir das 17h.

Leia Também

“‘Eu sou uma visionária.’ É assim, racional e sem falsa modéstia, que Elza Salvatori Berquó costuma se apresentar a novos interlocutores. De fato, quinze minutos de conversa bastam para comprovar que a definição cai muito bem a esta matemática de 92 anos, com mais de sessenta deles dedicados a transformar dados estatísticos em inéditos estudos […]

Paulo Todescan Mattos apresenta seminário sobre cooperações público-privadas no desenvolvimento industrial. O Estado tomador de riscos: cooperações público-privadas no desenvolvimento industrial Paulo Todescan Mattos, professor de Direito Econômico da FGV-RJ, pesquisador do CEBRAP e atualmente Diretor Vice-Presidente de Regulamentação da Oi. Foi Superintendente do BNDES. 18 de junho, sexta, às 16h no Auditório do Cebrap

16 de maio de 2019 foi o terceiro e último dia do seminário “Democracia à brasileira – Cebrap 50 anos” e os debates trataram de desigualdades, religião e debates políticos do espaço público. Na quinta mesa, por exemplo, Marta Arretche (Cebrap/CEM/USP), Pablo Beramendi (Duke University) e Marcelo Medeiros (IPEA) discutiram, com mediação de Márcia Lima, […]