Pela obrigatoriedade das disciplinas de Filosofia e Sociologia no Ensino Médio

O Cebrap apoia iniciativa da ANPOF [Associação Nacional de Pós-Graduação em Filosofia], em parceria com a ANPOCS [Associação Nacional de Pós-Gradução e Pesquisa em Ciências Sociais], solicitando ao Senado a reinserção dos conteúdos curriculares de Filosofia e Sociologia como componentes obrigatórios do currículo do ensino médio com carga horária de 12 períodos distribuídos em três anos letivos.

Os componentes curriculares são fundamentais na formação humana de indivíduos politizados, autônomos e capazes de exercer a cidadania com consciência. A partir da Filosofia, o aluno estimula e desenvolve o pensamento crítico, enquanto que a Sociologia o ajuda a compreender o que é a cidadania.

Apoie esta iniciativa no site do Senado Federal.

Leia Também

“Nascida numa era sinistra, instituição legou essa lição à sociedade brasileira” Incomum na comunidade acadêmica brasileira, o hábito de celebrar os próprios feitos, a sua continuidade no tempo ou o próprio desenvolvimento de suas instituições não entusiasma muito a maioria dos cientistas sociais brasileiros (ao contrário, por exemplo, de nossos colegas norte-americanos que não perdem […]

Criado em plena ditadura, o Centro Brasileiro de Análise e Planejamento, o Cebrap, há 40 anos estuda os problemas do País. Agora tem livro e filme sobre sua história. Aos 40 anos, uma instituição pode ser considerada velha ou apenas uma senhora que passou por experiências incomuns e começa a dar sinais de cansaço? Qualquer […]

Em mais um seminário da série ‘Cebrap 50 anos, obras fundamentais’, Andrea Loyola (IMS/UERJ), Magda Isabel (UFSCar) e Tania Lago (Santa Casa) discutiram a importância e a atualidade dos trabalhos de Elza Berquó, uma das fundadoras do Cebrap, no campo dos estudos de reprodução e também nas discussões raciais, especialmente das mulheres negras. Confira o […]