SPASS 2018 – Dia 1

O objetivo da Escola de Altos Estudos em Ciências Sociais [ou São Paulo School of Advanced Studies in Social Science/SPASS] é apresentar conhecimento de ponta sobre distintas dimensões das sociedades democráticas contemporâneas submetidas a pressões entrecruzadas resultantes dos impactos da globalização sobre a dinâmica das desigualdades; da formação de identidades coletivas diversificadas e de sua expressão no mundo público; bem como das mutações dos sistemas democráticos representativos.

A primeira edição do curso foi dividida em módulos que trataram de forma sistemática sobre cada uma das dimensões acima mencionadas. São eles: 1) Globalização de desigualdades; 2) Movimentos sociais e contestação política; 3) Dilemas das democracias contemporâneas; 4) Desigualdades e formas de convivência nas sociedades contemporâneas.

O primeiro dia [23 de março] começou com uma breve sessão de abertura que reuniu as professoras e organizadoras do evento, Maria Hermínia Tavares [USP/Cebrap] e Marta Machado [FGV/Cebrap], Raul Machado [AUCANI], Sergio Costa [Merian Centre], a diretora da FFLCH-USP, Maria Arminda do Nascimento Arruda, e a presidente do Cebrap, Angela Alonso. Detalhe importante: todas as palestras e apresentações são em inglês.

A primeira palestra da SPASS 2018 coube ao economista Otaviano Canuto [The World Bank] que tratou da relação entre globalização e desigualdades. O título completo de sua palestra foi “Globalization and inequalities: what we have learned from international experience”.

Professora titular do Departamento de Ciência Política da USP, diretora do Centro de Estudos da Metrópole e pesquisadora do Cebrap, Marta Arretche foi a segunda a se apresentar e trouxe uma série de descobertas do grande projeto ‘Trajetórias das Desiguldades’.

Encerrando o primeiro dia, uma seleção de trabalhos de pós graduandos com apresentação de Tiago Hyra [IPP-Cebrap] e discussões encaminhadas por Humberto Meza [IPP-Cebrap]. Foram apresentados os seguintes papers: “Backlashes in sexual and reproductive rights in Latin America: the abortion debate in El Salvador”, por Maria Angelica Peñas Defago [Universidade Córdoba]; “Culture against narcoviolence: lessons from activists in Brazil and Mexico”, por Simone Gomes [UERJ]; “Security policies in Brazil”, por Douglas Block [University of Pittsburgh] e “Cultural policies and political cultures: patterns of interaction between LGBT activists and the Brazilian Ministry of Culture”, por José de Souza Muniz Jr [UECE].

Leia Também

  O Instituto Merian (Maria Sibylla Merian International Centre in the Humanities and Social Sciences “Conviviality in Unequal Societies: Perspectives from Latin America“) é um consórcio de pesquisa formado por pesquisadores de ciências sociais e humanidades de sete instituições: – Universidade de São Paulo (USP) – Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (CEBRAP) – Universidade […]

Começou nesta quinta, 15 de agosto, as Jornadas Sesc Cebrap: Pesquisa e Futuro, mais um evento comemorativo da série #Cebrap50anos. Com mediação de Carlos Torres Freire, diretor científico do Cebrap, a mesa “Tecnologia e sociedade” trouxe Fábio Senne, Coordenador de Projetos de Pesquisa TIC no Cetic.br, e Graziela Castello, pesquisadora e diretora administrativa do Cebrap. […]

Saiba mais sobre o último livro lançado por Ernesto Isunza Vera e Adrián Gurza Lavalle. Para el futuro de la democracia en el mundo, la proliferación de experiencias de innovación democrática es el fenómeno más sorprendente desde que los ciclos de las transiciones latinoamericanas y comunistas concluyeron sus fases más dramáticas, para desembocar en la […]