Inscrições abertas para o Desafio Ipiranga-Cebrap: Mobilidade e Tendências

O Desafio Ipiranga-Cebrap: Mobilidade e Tendências tem como objetivo ampliar o conhecimento sobre o futuro da mobilidade urbana no Brasil e difundir conteúdos sobre o assunto. Para isso, o programa selecionará 5 propostas de artigos acadêmicos inéditos sobre o tema “O futuro da mobilidade urbana”. Os 5 pesquisadores selecionados desenvolverão seus respectivos estudos durante 6 meses.

Os selecionados receberão o valor total de R$ 10.000 [dez mil reais] e participarão de cursos e oficinas em métodos e técnicas de pesquisa, reuniões mensais de apresentação de resultados preliminares e encontros de orientação para elaboração do trabalho. Tudo será realizado por meio de videoconferência. Ao final do processo, os cinco artigos irão compor um livro, editado por Ipiranga e Cebrap, a ser publicado tanto de forma eletrônica quanto impressa.

O Desafio Ipiranga-Cebrap: Mobilidade e Tendências tem abrangência nacional e os selecionados devem dedicar pelo menos 12h semanais ao projeto de outubro de 2021 a março de 2022.

Inscrições de 16 a 29 de agosto de 2021.

Para ler o Regulamento e se inscrever, clique aqui.

Termo de compromisso.

Leia Também

Há meio século foi realizada a Conferência de Estocolmo. Pela primeira vez chefes de Estado se reuniram para tratar de temas ambientais, dando início ao processo de formulação e disseminação da ideia de desenvolvimento sustentável. O ano de 2022 marca também os 30 anos de realização da segunda conferência das Nações Unidas sobre o tema, ocorrida no Rio de Janeiro, a chamada Eco92.

As cidades brasileiras perderam Lúcio Kowarick, um dos mais argutos pioneiros da sociologia urbana brasileira. Eu, Eduardo, guardo ainda comigo o exemplar, surrado e colado, de “A Espoliação Urbana” comprado em sebo na Rua da Carioca no Rio de Janeiro em 1989. Assim como eu, muitos pesquisadores e ativistas do urbano fomos profundamente impactados por […]

No terceiro episódio da série #CebrapPesquisa, a socióloga Ana Paula Galdeano fala sobre “Tráfico de drogas entre as piores formas de trabalho infantil”. A pesquisa, financiada pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente [CMDCA] e Fundo Municipal da Criança e do Adolescente [FUMCAD] da Prefeitura de São Paulo, discute o trabalho infantil […]