Cebrap condena ação da Polícia Federal contra UFMG

O Cebrap lamenta e condena a ação da Polícia Federal contra a reitoria e professores da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), três meses depois de ação de mesmo tipo na Universidade Federal de Santa Catarina.

As universidades, como todas as instituições públicas, estão sujeitas, por lei, à fiscalização dos órgãos competentes. Contudo, o uso da condução coercitiva, sem que antes tenham sido utilizados os recursos judiciais cabíveis, constitui ação intimidatória e grave violação dos direitos individuais.

Fundado num período ditatorial e em resistência a ele, o Cebrap se solidariza com os colegas da UFMG e repudia toda e qualquer ação ao arrepio da lei.

Leia Também

O Núcleo de Instituições Políticas e Eleições (NIPE), vinculado ao Cebrap, abriu edital de seleção para um(a) bolsista de pós-doutorado para atuar em pesquisa sobre representação política e polarização legislativa no Brasil no âmbito do Projeto de Auxílio à Pesquisa “Instituições Políticas, Padrões de Interação Executivo-Legislativo e Capacidade Governativa”, sob a coordenação de Fernando Limongi. […]

O Centro Brasileiro de Análise e Planejamento – CEBRAP, em virtude do Convênio SCON2016-02872, torna público que fará Cotação Prévia de Preços – Pesquisa de Mercado, para contratação de agência de turismo. A presente tomada de preços tem como objetivo a contratação de agência de turismo para atender as necessidades do Projeto: “Linha de Cuidado […]