Cebrap condena ação da Polícia Federal contra UFMG

O Cebrap lamenta e condena a ação da Polícia Federal contra a reitoria e professores da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), três meses depois de ação de mesmo tipo na Universidade Federal de Santa Catarina.

As universidades, como todas as instituições públicas, estão sujeitas, por lei, à fiscalização dos órgãos competentes. Contudo, o uso da condução coercitiva, sem que antes tenham sido utilizados os recursos judiciais cabíveis, constitui ação intimidatória e grave violação dos direitos individuais.

Fundado num período ditatorial e em resistência a ele, o Cebrap se solidariza com os colegas da UFMG e repudia toda e qualquer ação ao arrepio da lei.

Leia Também

Está aberta até o dia 15 de dezembro uma chamada para trabalhos da II Conferência Internacional para Difusão de Políticas Públicas e Cooperação para o Desenvolvimento [II International Conference on Policy Diffusion and Development Cooperation] que acontecerá em São Paulo de 25 a 27 de maio de 2020. O evento, que começou como um seminário […]

O Intergovernmental Committee for the Protection and Promotion of the Diversity of Cultural Expressions  da Unesco aprovou o financiamento do projeto ‘Strengthening local cultural chains and networks in four brazilian mid sized cultural poles’. Único brasileiro aprovado entre os 7 escolhidos pelo edital, o proposto pelo Cebrap tem como objetivos diretos mapear e diagnosticar as […]

Na edição deste domingo, 17/01, do jornal Folha de S.Paulo o projeto Bike Sampa, que conta com a consultoria técnica do Cebrap, foi destaque em uma reportagem que abordava o grande crescimento no uso noturno do sistema de aluguel de bicicletas por empréstimo do Itaú. De acordo com a matéria, o pico de utilização das […]