Cebrap condena ação da Polícia Federal contra UFMG

O Cebrap lamenta e condena a ação da Polícia Federal contra a reitoria e professores da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), três meses depois de ação de mesmo tipo na Universidade Federal de Santa Catarina.

As universidades, como todas as instituições públicas, estão sujeitas, por lei, à fiscalização dos órgãos competentes. Contudo, o uso da condução coercitiva, sem que antes tenham sido utilizados os recursos judiciais cabíveis, constitui ação intimidatória e grave violação dos direitos individuais.

Fundado num período ditatorial e em resistência a ele, o Cebrap se solidariza com os colegas da UFMG e repudia toda e qualquer ação ao arrepio da lei.

Leia Também

O pesquisador do CEBRAP José Arthur Giannotti lança nesta quinta-feira, 14/9, a partir das 19h, na livraria Martins Fontes (Av. Paulista, 509), o livro “Os limites da Política” (Companhia das Letras). Na obra, ele e o professor de filosofia da Ufscar Luiz Damon Santos Montinho discutem temas como o lugar da democracia no capitalismo contemporâneo.

Seminário com o Prof. Dr. Ricardo Abramovay acontecerá no auditório do Cebrap no dia 20 de agosto. Seminário com Prof. Dr. Ricardo Abramovay. Professor Titular da FEA e do Instituto de Relações Internacionais da USP. Pesquisador do CNPq e coordenador de Projeto Temático FAPESP sobre mudanças climáticas. Presidente do Conselho Acadêmico do Instituto Akatu para […]

É com pesar que comunicamos o falecimento de Lúcio Félix Frederico Kowarick, docente aposentado do Departamento de Ciência Política da USP e sócio do Cebrap [onde atuou como pesquisador nos anos 1970]. Sua morte, aos 82 anos, ocorreu nesta segunda, 24 de agosto, e o sepultamento será realizado nesta terça, às 16h30, no Cemitério Redentor […]