Cebrap Lança livro “Misoginia na Internet”, de Mariana Valente. Assista à reportagem

Na última sexta-feira, dia 25/8, o Cebrap promoveu o evento Cebrap Lança: “Misoginia na Internet”, que marcou a apresentação do livro de autoria de Mariana Valente, publicado pela Fósforo Editora. Na obra, Mariana Valente compartilha sua pesquisa e análise sobre a crescente violência online de gênero no Brasil.

No obra, Mariana Valente compartilha sua pesquisa e análise sobre a crescente violência online de gênero no Brasil. Ela explora como a transformação digital, políticas de gênero e leis se entrelaçam nesse cenário, trazendo à tona casos emblemáticos, como os de Rose Leonel, Carolina Dieckmann e Marielle Franco. Seu livro abrange uma ampla gama de tópicos, desde leis até sociologia e ética, oferecendo uma visão interdisciplinar profunda da complexa interação entre o mundo virtual e nossa realidade cotidiana.

Além da autora, o encontro contou com as participações de especialistas como Heloisa Buarque de Almeida (USP), Manoela Miklos (Instituto Ypycuera) e Luanda Pires (Conselho Nacional dos Direitos da Mulher – CNDM). A autora e suas convidadas foram entrevistadas pela Equipe de Comunicação do Cebrap. Assista a essa reportagem em vídeo e à íntegra deste seminário.

 

A gravação do evento está disponível no Canal do Cebrap no YouTube. Assista:

Leia Também

A partir de survey realizado com população de 50 anos ou mais em três capitais brasileiras (São Paulo, Salvador e Porto Alegre), a pesquisa “Impactos Sociais do Envelhecimento Ativo” traz resultados inéditos sobre 11 dimensões condicionantes para qualidade de vida da população no processo de envelhecimento. A pesquisa foi realizada pelo Núcleo de Desenvolvimento do […]

Após uma pausa forçada pela pandemia, o cebrap.lab está de volta em novo formato. Com cursos de 12h de duração, as atividades do programa foram reformuladas para se adequarem ao ambiente online, mantendo o caráter de laboratório e utilizando diferentes recursos, que vão desde encontros virtuais entre participantes e professores até trabalho remoto em grupo. […]