As implicações da autonomia das polícias para a segurança pública, a ação coletiva e a democracia

A atuação das polícias tem sido objeto de contínua atenção por parte de pesquisadores e cientistas sociais no Brasil. Para analisar as implicações da autonomia das polícias para a segurança pública, a ação coletiva e a democracia, o Cebrap convidou três pesquisadores para participar do Seminário que acontece na próxima sexta (30/4), às 11h, no Canal do Cebrap no YouTube.
O encontro terá a mediação de Ana Paula Galdeano e contará com o cientista social Renato Sérgio de Lima, presidente do Fórum Brasileiro de Segurança Pública; a professora Flávia Rios, da Universidade Federal Fluminense e pesquisadora do Afro Cebrap; e Gabriel Feltran, professor do Departamento de Sociologia da Universidade Federal de São Carlos e pesquisador do Núcleo de Etnografias Urbanas do Cebrap.

Leia Também

No quinto episódio da série #CebrapPesquisa, Vera Schattan Pereira Coelho explica a pesquisa que acompanhou o desenvolvimento dos serviços de atenção básica oferecidos pelo SUS nas periferias do município de São Paulo de 2001 a 2016. O que melhorou? Por quê? O que ainda falta melhorar? Textos relacionados: IDS Bulletin, 2018 – “Reducing health inequalities […]