Guillermo O’Donnell (1936-2011)

Nota de falecimento

O Cebrap lamenta o falecimento do cientista político argentino Guillermo O’Donnell, um dos principais teóricos do autoritarismo e da democracia na América Latina. Entre seus trabalhos seminais estão Modernización y autoritarismo (1972) e El Estado burocrático autoritário (1982), estudos cruciais para a compreensão das origens e da natureza dos regimes autoritários da região, assim como dos empecilhos à democratização efetiva dos países latino-americanos. Professor da universidade de Notre Dame (EUA), onde dirigiu o Instituto Kellog de Estudos Internacionais, O’Donnell presidiu a Associação Internacional de Ciência Política de 1988 a 1991. Entre 1985 e 1992, foi pesquisador sênior do Cebrap, onde coordenou pesquisas sobre a transição democrática na América Latina. O’Donnell também colaborou em diversas ocasiões com a revista Novos Estudos, como atestam os artigos “Poliarquias e a (in)efetividade da lei na América Latina” (1998), “Sobre o Estado, a democratização e alguns problemas conceituais” (1993), e “Democracia delegativa?” (1991).

Leia Também

As Oficinas Afro Memória buscam oferecer formação e capacitação teórica, técnica e política para preservação e difusão de acervos físicos e digitais ligados à memória do ativismo negro no Brasil, para finalidades acadêmicas, jornalísticas educacionais ou ativistas.

Os 40 anos do Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (Cebrap) são lembrados hoje no Sesc Vila Mariana em evento que marca o lançamento do livro e do DVD Retrato de Grupo. Os 40 anos do Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (Cebrap) são lembrados hoje no Sesc Vila Mariana em evento que marca o […]

O Cebrap lamenta profundamente o falecimento de um de seus fundadores, o economista Paul Singer, na tarde desta segunda-feira, 16 de abril de 2018. ​Paul teve enorme relevância para o Cebrap e para o país, por suas pesquisas [caso de ‘São Paulo 1975: Crescimento e Pobreza’], por seus escritos e sua atuação pública. Economista inicialmente […]