Guillermo O’Donnell (1936-2011)

Nota de falecimento

O Cebrap lamenta o falecimento do cientista político argentino Guillermo O’Donnell, um dos principais teóricos do autoritarismo e da democracia na América Latina. Entre seus trabalhos seminais estão Modernización y autoritarismo (1972) e El Estado burocrático autoritário (1982), estudos cruciais para a compreensão das origens e da natureza dos regimes autoritários da região, assim como dos empecilhos à democratização efetiva dos países latino-americanos. Professor da universidade de Notre Dame (EUA), onde dirigiu o Instituto Kellog de Estudos Internacionais, O’Donnell presidiu a Associação Internacional de Ciência Política de 1988 a 1991. Entre 1985 e 1992, foi pesquisador sênior do Cebrap, onde coordenou pesquisas sobre a transição democrática na América Latina. O’Donnell também colaborou em diversas ocasiões com a revista Novos Estudos, como atestam os artigos “Poliarquias e a (in)efetividade da lei na América Latina” (1998), “Sobre o Estado, a democratização e alguns problemas conceituais” (1993), e “Democracia delegativa?” (1991).

Leia Também

Estão abertas as inscrições para a seleção de dois/duas bolsistas de Iniciação Científica para a condução dos projetos “Judiciário e crise da democracia weimariana no diagnóstico de Franz Neumann” e “Juridificação e crise da democracia weimariana no diagnóstico de Otto Kirchheimer”. As bolsas são vinculadas ao projeto temático “Crises da democracia: Teoria Crítica e diagnóstico […]

Começou nesta quinta, 15 de agosto, as Jornadas Sesc Cebrap: Pesquisa e Futuro, mais um evento comemorativo da série #Cebrap50anos. Com mediação de Carlos Torres Freire, diretor científico do Cebrap, a mesa “Tecnologia e sociedade” trouxe Fábio Senne, Coordenador de Projetos de Pesquisa TIC no Cetic.br, e Graziela Castello, pesquisadora e diretora administrativa do Cebrap. […]